Please reload

Posts Recentes

Artigo: Sobre o emagracimento

02.06.2017

 

Para o emagrecimento (metabolização de gorduras) é necessário que o treinamento físico promova alterações e adaptações fisiológicas que proporcionem o aumento da Lipólise e da Oxidação de gorduras.

A Lipólise ocorre quando temos aumento da atividade da enzima lipase hormônio sensível, e a atividade dessa enzima é influenciada por catecolaminas, glucagon e cortisol que estão presentes em níveis maiores quando temos aumento da atividade do sistema nervoso simpático.

Na obesidade, a lipólise induzida por catecolaminas é atenuada, e isso está associado a redução da expressão de receptores b2-adrenérgicos e aumento das propriedades antilipolíticas dos receptores a2-adrenérgicos.

Em obesos comparado aos magros pode haver também menor atividade das enzimas Carnitina Palmitoil Transferase (CPT-1), Citrato Sintase (Ciclo de Krebs) e COX (Cadeia Transportadora de Elétrons), Beta-hydroxyacyl-CoA desidrogenase (b-HAD – Beta Oxidação). Além disso em obesos pode haver aumento da atividade de enzimas que atuam na lipogênese como a Acetil-Coa Carboxilase e Sintase de Ácidos Graxos.

Sendo assim, uma das adaptações que o treinamento físico precisa promover é o aumento da atividade da Lipase Hormônio Sensível (atua na lipólise) e redução na atividade de enzimas lipogênicas como Sintase de Ácidos Graxos, Acetil-coa Carboxilase e Glicerol-fosfato-acil transferase.

Em relação à Oxidação de gorduras (utilização dos ácidos graxos nas mitocôndrias), o treinamento físico precisa promover alterações e adaptações fisiológicas que propiciem o seu aumento.

Como os ácidos graxos são oxidados dentro das mitocôndrias, uma importante adaptação fisiológica que contribuiu para o aumento da oxidação de gorduras, é a biogênese mitocondrial (aumento no número de mitocôndrias).

Além disso, uma importante contribuição para o aumento da Oxidação de gorduras é a hipertrofia muscular, pois, o processo de hipertrofia muscular leva ao aumento da demanda energética e aumento da oxidação de gorduras.

Uma das adaptações fisiológicas que também pode impactar no aumento da oxidação de gorduras é a angiogênese, pois, é através dos capilares que a gordura chega aos músculos para ser oxidado dentro das mitocôndrias.

Dentro das mitocôndrias, o ácido graxo precisa primeiro ser convertido em acetil-coa, e isso ocorre através da Beta-Oxidação. Após a conversão, o acetil-coa é oxidado no Ciclo de Krebs e os hidrogênios produzidos são transportados pelo NAD e FAD até a Cadeia Transportadora de Elétrons.

Como essas reações são controladas por enzimas, uma das respostas que propiciam maior Oxidação de gorduras é o aumento da atividade enzimática da Beta-Oxidação (enzima chave é β-HAD), do Ciclo de Krebs como a Isocitrato Desidrogenase e os citocromos da Cadeia Transportadora de Elétrons.
 

Compartilhar
Tweetar
Please reload

© 2017 por L F Academia e Personal. 

Rua Rui Barbosa, 252, sala 01 - Espumoso/RS

Tel: (54) 99151-6121 | Whatsapp (54) 99135-9763